Resultado de pesquisa:

Resultados (1)

RssFilters
Total de documentos encontrados:1
  • Partilhar
  • Imprimir
  • Exportar
  • RSS 2.0
  • X
    Dados para exportação

    PT/AHD/3/MNE-MD/CON-FRA-PAU
    1881
    1953
    1) Arquivo do Consulado de Portugal em Pau
    (doação de M. Santé)

    Trata-se de um fundo com as datas extremas de 1881 – 1953
    Dois cônsules se sucederam na administração deste Consulado: Joseph Merillon (1881-1912) banqueiro (o banco Merillon situava-se na praça Nouvelle Halle) e que foi também Vice-Cônsul da Rússia, e Emmanuel Raymond Cazaux (1912-1953).
    Este Consulado foi extinto em 1931 e transformado em Vice-Consulado dependendo do Consulado em Bayonne. Em 1941 o Vice-Consulado de Pau ficou dependente do Consulado de Marselha.

    Este fundo reveste-se de grande interesse dado integrar correspondência trocada com o Vice Consulado de Pau assinada por Aristides de Sousa Mendes que era o Cônsul de Portugal em Bordéus durante a Segunda Guerra Mundial.
    Indo contra as ordens do governo português da altura, concedeu passaportes e vistos portugueses a um grande número de famílias perseguidas salvando-as de perseguições e muitas vezes de uma morte certa. Chamado pelo seu governo, este pai de 14 filhos foi destituído de todas as suas funções e morreu na miséria. Foi necessário esperar até aos anos 60 para se iniciar a sua reabilitação pela incessante pressão dos seus filhos.
    Será reconhecido como herói da Resistência:
    O Estado de Israel reconhece-o como “Justo” a mais alta distinção deste país.
    Em 1997 é homenageado pelo Parlamento Europeu.
    A cidade de Bordéus, em nome do dever de memória, erigiu em 1994 um busto do Cônsul, junto ao Memorial da Resistência, que foi inaugurado por Jacques Chaban Delmas.
    Em 1995, pela voz de Mário Soares, chegou o tempo do reconhecimento por parte de Portugal que faz dele um herói nacional cujo nome e história são inscritos nos programas escolares.
    Um ano depois da morte da sua primeira mulher, A. De Sousa Mendes casou com uma francesa cuja filha residiria em Pau.
    Este arquivo do Consulado tinha sido depositado, há muitos anos, pela família Sedze numa empresa de mudanças de M. Santé, em Pau, o qual ignorava a razão deste depósito; dado o desaparecimento daquela família, M. Santé fez doação destes documentos ao Serviço Departamental dos Arquivos.

    Christiane Desreumaux
    Directeur territorial agosto 2003

    2) O conteúdo das três bobines entregues ao AHD pelo Arquivo Departamental dos Pirinéus Atlânticos, diz essencialmente respeito a atos administrativos e de jurisdição. A correspondência trata, principalmente, os seguintes assuntos:
    Notas, ofícios e circulares do governo português e de diversos ministérios, em especial o MNE;
    Ofícios e circulares dos consulados de Bordéus, Baiona e Marselha;
    Pedidos diversos de cidadãos portugueses, e de outras nacionalidades, (contrato
    De trabalho, passaporte, vistos de trânsito, auxílios diversos);
    Ofícios de trocas comerciais com empresas portuguesas;
    Despesas do consulado.
    Sub-SubSecção
    Sub-SubSecçãoSub-SubSecção